Estórias da Música: Beethoven vs. Steibelt

Tendo chegado a Viena no inverno de 1792 para estudar com Joseph Haydn (1732-1809), apesar de sua já ampla produção musical e fama como exímio pianista, Beethoven, como vários outros talentos das artes, precisava fazer certas exibições para se manter relevante na agenda e patronagem da sociedade vienense da época.

Viena, maio de 1800. Costume da época, a alta sociedade se encontrava na casa de um nobre e entre os convidados estavam artistas e principalmente músicos talentosos, tipicamente pianistas. O encontro desta vez foi na casa do Conde Von Fries, e entre os convidados estavam Beethoven e um outro pianista alemão de nascimento e radicado em Paris que, em tour pela capital austríaca, havia proposto que se realizasse naquela data um “desafio técnico” entre ambos pianistas reconhecidos como virtuosos.

O desafiante era Daniel Steibelt (1765-1823), profícuo compositor e aclamado entre os virtuosos pianistas na França – embora igualmente conhecido por sua arrogância, extravagância e desonestidade. Contam os relatos da época, que o desafio foi um fiasco memorável para a história de Steibelt, uma verdadeira humilhação pública, e que este se viu forçado a interromper imediatamente o tour e bater em retirada para Paris. Conta-se ainda que Beethoven, como era próprio de seu estilo, foi brilhante no improviso ao piano, feito com um tema para violoncelo extraído de uma partitura que estava descansando sobre o piano, composta por… Steibelt!

Reino Unido, junho de 2005. Para nosso deleite de apaixonados por música erudita, a BBC produz um documentário dramatizado sobre a vida de Beethoven, dirigido por Simon Cellan Jones e narrado pelo compositor britânico Charles Hazlewood, que na minha modesta opinião, faz um trabalho brilhante. Ponto para ele, que além de compositor e regente, ainda é famoso pela advocacia em favor da difusão democrática da música erudita, para todos os públicos.

O documentário se utiliza de algumas “licenças poéticas”, como se diz, e uma delas acontece na cena do desafio entre os compositores e pianistas na casa do Conde Von Fries: o improviso é feito sobre uma ária dA Flauta Mágica de Mozart – Ein Mädchen oder Weibchen wünscht Papageno sich (algo como Papageno deseja uma moça ou mulher), canção do personagem Papageno.

Bem, mas agora chega de conversa: uma vez contextualizados, vamos à cena! Divirtam-se 🙂