Chopin 205!

Nesta data 22 de fevereiro, no ano de 1810 – embora na incerteza da época há quem defenda que foi em 01 de março do mesmo ano – nascia nos arredores de Warsaw, na Polônia, o pianista e compositor Fryderyk Franciszek Chopin, que o mundo conhece por seu nome francês, Frédéric François Chopin. Um dos símbolos máximos do período da música conhecido por Romantismo, talentoso e extremamente reservado, em 18 anos de sua carreira na França, deu cerca de 30 concertos apenas em grandes salas – tímido, preferia o acolhedor ambiente do ambiente de câmara dos salões privados. Permanece um ídolo em sua pátria natal, de onde se mudou aos 21 anos por apoiar o ideal revolucionário contra a política da época, e dá nome ao aeroporto mais importante da Polônia até hoje.

E para celebrar o gênio em seu 205o. aniversário, deixo aqui um recorte do filme “À Noite Sonhamos” – do original em inglês “A Song to Remember“, de 1945 no olhar do diretor húngaro Károly Vidor, com 6 indicações ao Oscar e 1 estatueta ganha por Melhor Filme Estrangeiro. Neste recorte, Chopin chega com seu professor ao escritório do Sr. Pleyel, em Paris, 11 anos após uma correspondência trocada entre eles, onde o professor pedia espaço para apresentar seu aluno talentoso. O Sr. Pleyel logo mostra que não tem mais interesse em Chopin, até que na sala ao lado, ninguém menos do que Franz Liszt, em visita ao mesmo escritório e tendo encontrado uma partitura que considerou interessante aberta sobre o piano, começa a tocá-la a elogiá-la. Endosso feito, nasce uma amizade e a oportunidade de Chopin em Paris. Vale conferir!

cartoon + concert music

uma das melhores lembranças que tenho da fase dos 5-6 anos era o “excesso” de pica-pau (woody woodpecker). assistindo agora novamente, um dos maiores motivos do encantamento permanece inalterado: o uso em larga escala da boa música de concerto.

nos cartoons da minha geração – achei esta compilação aqui dos desenhos animados clássicos – o bom uso da boa música de concerto não é exatamente uma prerrogativa do pica-pau, mas presente em vários outros como tom & jerry e gaguinho, só para ficar em poucos exemplos. como ouvir a grande valsa brilhante de frédérik chopin sem associar ao porquinho gago – o gaguinho da turma do pernalonga?

deixo como petit cadeau um episódio do pica-pau “afinador de pianos”, com a ótima Rapsódia Húngara N# 2, S.244/2, de franz liszt. divirtam-se! 🙂