romances y músicas: don quijote de la mancha

demorou, mas chegou: meu exemplar da pérola don quijote de la mancha, romances y músicas, no premiado álbum de jordi savall, aclamado como melhor gravação do ano pelo le monde francês(2006), além de nominações de várias outras referências nada desprezíveis como a diapason, goldberg, entre outros.

creio que o espetacular romance de miguel de cervantes dispensa apresentações. afinal, 400 anos depois ainda falamos dele e o reverenciamos como um dos melhores livros já escritos.

quanto ao álbum, impressiona em vários aspectos: o papel de primeira qualidade, a preciosa tradução em 6 idiomas (castelhano, francês, inglês, alemão, italiano e japonês) – cada qual precedida por uma bela reprodução da capa da primeira edição do el quijote em cada idioma – o alto padrão de qualidade gráfica, a música excelente e a seleção dos textos extraídos do romance original.

e para fechar este post, uma citação atribuída a sancho panza, o fiel escudeiro do nosso herói quijote: “donde hay música no puede haber cosa mala” (don quijote de la mancha, parte II, cap. XXXIV)

Spread the word: